Lifestyle

Divã do Estilo: Até que ponto nos moldamos para nos encaixar?

Divão do estilo reflexões

Repensando Relacionamentos

Oi Oi Oi Estilosas!! Como estão?! A pergunta do Divã do Estilo de hoje é “Até que ponto nos moldamos para nos encaixar?”. É comum fazermos tudo que os outros esperam para nos sentirmos aceitos, amados ou até mesmo por falta do autoconhecimento que já apareceu aqui no Divã.
Essa pergunta já está na minha cabeça há algum tempo, e vejo que ela é muito recorrente quando estamos repensando relacionamentos, sendo eles amorosos, de amizade ou mesmo em família.

Você lembra da última vez que se anulou ou se perdeu por causa de um relacionamento?

Eu lembro perfeitamente, e claro que ele ocorreu em um relacionamento amoroso, rs. Por ter ficado em um namoro longo, fui me adaptando e me moldando pelo melhor para o relacionamento, mas o problema de ter me moldado tanto é que em um momento me perdi e comecei a questionar:

‘Quem sou eu? O que aqui é meu? Eu mudei? Antes eu não ligava pra isso, por que agora me incomoda?!’

Essas perguntinhas básicas me ajudaram a notar que eu amadureci sim, em muitas questões, mas outras fui me moldando ao que a outra pessoa queria, esqueci aquelas coisinhas que sempre gostei e fui me deixando de lado. Impressionante como essas coisas pequenas vão acumulando e se tornam gigantes né?! Principalmente as coisas que guardamos e não falamos pra resolver na hora.
O grande ganho de uma relação é o equilíbrio do NÓS, não é o EU e nem o VOCÊ. Sempre temos que lembrar do caminho do meio que pode beneficiar os dois, pra que seja um GANHA – GANHA de energias e benefícios. Por isso, temos que estar sempre atentos e abertos para o que o outro tem a nos oferecer e o que podemos dar de melhor.
Não precisamos ser extremistas ao ponto de não ceder em nada, acredito que o autoconhecimento auxilia a nos conhecer o suficiente para saber no que estamos dispostos a ceder ou não. Libriana que sou né?! Não sou de extremos, acho que o melhor caminho é sempre o do meio, do equilíbrio.
Em conversas com amigas, fui observando como esse meu comportamento é comum, vamos nos acostumando a aceitar menos do que merecemos e ainda nos sentimos culpados por não sofrermos um pouquinho mais pra agradar o outro.
E assim encerro esse bate-papo curtinho com mais perguntas:

  • Até que ponto nos moldar ao que os outros esperam é garantia de sucesso nas relações?
  • Até que ponto não sermos verdadeiros garante que uma relação dure?
  • Até que ponto cedermos totalmente é garantia de que as coisas serão duradouras?
  • Até que ponto me moldar totalmente é saudável?

Claro, esses são questionamentos meus e observações do meu cotidiano, mas que também pode ser de mais pessoas. Nada é imutável, estamos em constante mudança e cabe a nós nos adaptarmos da melhor forma possível.

O que vocês acham disso?! Me contem aqui nos comentários.

O post ‘Divã do Estilo: Até que ponto nos moldamos para nos encaixar?‘ apareceu primeiro em Com Estilo Único Blog.

Bjoo

You Might Also Like

Comentários

Comentar